Magic Arena e Gwent: cinco card games que são promessas nos esports

Magic Arena e Gwent: cinco card games que são promessas nos esports


Magic: The Gathering Arena é um card game disponível em versão beta promissor no segmento de esports — Foto: Reprodução/Murilo Molina

Magic: The Gathering Arena é um card game disponível em versão beta promissor no segmento de esports — Foto: Reprodução/Murilo Molina

1. Gwent

Gwent já conta com um circuito profissional em andamento — Foto: Divulgação/CD Projekt Gwent já conta com um circuito profissional em andamento — Foto: Divulgação/CD Projekt

Gwent já conta com um circuito profissional em andamento — Foto: Divulgação/CD Projekt

O item que começou como um ”recurso adicional” em The Witcher 3: Wild Hunt se tornou uma modalidade independente. Gwent é um jogo de cartas do universo de Geralt de Rívia que conquistou vários amantes da franquia e recebeu uma versão standalone aberta ao público em outubro de 2018. O game da CD Projekt está disponível para PC, Xbox One e PS4.

Apesar do pouco tempo em atividade, o título já tem um circuito competitivo, chamado de Gwent Masters. Os melhores atletas do card game disputarão 12 torneios presenciais e online que decidirão, em 2019, os finalistas do Mundial. A temporada começou em agosto de 2017 com o Open #1, época em que Gwent ainda funcionava como uma versão beta. O evento inaugural foi realizado na Polônia com premiação total de US$ 25 mil (cerca de R$ 94 mil, em conversão direta).

2. Magic: The Gathering Arena

Card game da Wizards of the Coast ganhou uma versão digital — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast Card game da Wizards of the Coast ganhou uma versão digital — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast

Card game da Wizards of the Coast ganhou uma versão digital — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast

O Magic finalmente ganhou uma versão digital após duas décadas de sucesso nos tabuleiros físicos. O primeiro jogo de cartas colecionáveis da história foi lançado em 1993 pela publisher Wizards of the Coast e relançado em versão online para PC em 2017. Magic: The Gathering Arena está atualmente em beta aberto e já é realidade no mercado de esports.

A desenvolvedora já anunciou que irá distribuir premiação geral de US$ 10 milhões (cerca de R$ 39,5 milhões) em seus campeonatos de 2019, com a junção de jogadores das categorias física e digital. Os 32 melhores profissionais da Magic Pro League receberão salários de US$ 75 mil (algo em torno de R$ 282 mil) para atuar, produzir conteúdo e realizar streamings. O circuito será aberto com o Mythic Invitational entre 28 e 31 de março nos Estados Unidos.

3. Artifact

Artifact é o card game do universo de DotA 2 — Foto: Divulgação/Valve Artifact é o card game do universo de DotA 2 — Foto: Divulgação/Valve

Artifact é o card game do universo de DotA 2 — Foto: Divulgação/Valve

Artifact, o card game do universo de DotA 2, é uma aposta de sucesso nos esports. O jogo publicado há dois meses pela Valve, em novembro de 2018, chega cercado de expectativas por apresentar mecânicas complexas, jogabilidade original e uma fan base consolidada. Disponível para PC, o título sai ao custo de R$ 77,99 na Steam.

O jogo recebeu um torneio de apresentação no seu mês da lançamento e reuniu 128 competidores em busca do prêmio de US$ 10 mil (cerca de R$ 37 mil). Já em março de 2019, de acordo com a empresa, Artifact terá sua primeira competição oficial com bonificação de US$ 1 milhão (aproximadamente R$ 3,7 milhões). Caso repita o sucesso de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) e DotA 2, o jogo de cartas certamente terá um circuito bem estruturado.

4. Prismata

Prismata explora temáticas futuristas e mecânicas inovadoras — Foto: Divulgação/Steam Prismata explora temáticas futuristas e mecânicas inovadoras — Foto: Divulgação/Steam

Prismata explora temáticas futuristas e mecânicas inovadoras — Foto: Divulgação/Steam

Prismata é o jogo menos popular da lista, mas nem por isso está longe de apresentar potencial competitivo. Desenvolvido pela Lunarch Studios e disponibilizado para PC em março de 2018, o título ainda não foi lançado definitivamente (está em acesso antecipado para usuários da Steam).

Longe dos clichês medievais apresentados na maioria dos card games atuais, Prismata explora elementos futuristas como máquinas, drones e alta tecnologia. O game também se distancia do lugar comum ao desconstruir conceitos tradicionais presentes em títulos concorrentes como, por exemplo, a aleatoriedade de ações e aquisição de cartas em ”pacotes”. Embora a Lunarch não tenha divulgado nenhuma informação sobre um possível circuito profissional, Prismata tem todos os elementos necessários para um cenário competitivo de sucesso.

5. The Elder Scrolls: Legends

Jogo se baseia na história da franquia The Elder Scrolls — Foto: Reprodução/Twitter WHITEBEAR Jogo se baseia na história da franquia The Elder Scrolls — Foto: Reprodução/Twitter WHITEBEAR

Jogo se baseia na história da franquia The Elder Scrolls — Foto: Reprodução/Twitter WHITEBEAR

The Elder Scrolls: Legends, publicado em meados de 2017 para PC, PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, iOS e Android, tem ganhado força no mundo competitivo. O game de cartas da Bethesda, inspirado na aclamada franquia The Elder Scrolls, tem uma trajetória promissora para alcançar êxito no ambiente dos esports.

O The Elder Scrolls: Legends Masters Series é o campeonato de maior sucesso realizado até o início de 2019. O torneio foi disputado pela primeira vez em agosto de 2018, na convenção da QuakeCon. Ao todo, 16 jogadores se enfrentaram pelo prêmio total de US$ 50 mil (algo em torno de R$ 188 mil) nos Estados Unidos. Caso mantenha o bom ritmo e o interesse pelo mercado dos esportes eletrônicos, é provável que a Publisher invista em eventos de maior abrangência.

Qual seu baralho favorito no Hearthstone? Comente no Fórum do TechTudo.

Relembre os jogos que marcaram 2018

Relembre os jogos que marcaram 2018



Fonte via @G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *